Topo

Isso o Bruno de Luca não mostra: os destinos turísticos macabros da Netflix

Chico Barney

25/07/2018 16h51

"Fala, galera!" (Foto: Divulgação)

Bruno de Luca virou um ícone dos programas de viagem, um gênero bastante difundido nos mais diversos canais da TV a cabo. É tido por muitos como um trabalho dos sonhos, pois permite que seus apresentadores vivam experiências fascinantes em lugares que raros cidadãos teriam acesso normalmente.

Claro que ao longo de 13 temporadas, nem todo episódio do "Vai Pra Onde?", atração do Bruno de Luca no Multishow, consegue ser baseado em curtir momentos de luxúria e hedonismo por aí. A mais recente viagem foi para o Egito, onde o popular Luquita da Galera passeou de charrete, visitou uma grande biblioteca, conheceu estudantes locais e comeu um falafel. Não parece muito animado, convenhamos.

Mas os programas desse tipo oferecem uma variedade intensa de emoções. A Netflix lançou recentemente uma série que é praticamente um libelo anti-Bruno de Luca, colocando as viagens de férias como uma plataforma para passar perrengue e conhecer de perto algumas tragédias da civilização.

A excelente "Turismo Macabro" é comandada por David Farrier, que compensa a falta de carisma com questionamentos bem diretos a seus interlocutores. Nos 8 episódios que compõem a primeira temporada, o jornalista neozelandês enfrenta toda sorte de perrengue, buscando conhecer os destinos mais desgraçados do turismo mundial.

Alguns exemplos do que é possível prestigiar na série (e se inspirar para as próximas férias, enquanto aquela viagem para a Disney continuar difícil de viabilizar):

Tour Pablo Escobar

Ex-narcotraficante carinhoso abraça jornalista (Foto: Divulgação/Netflix)

Um passeio pelo bairro de Medellín batizado com o nome do infame narcotraficante, cheio de pichações em homenagem ao padroeiro do crime. Além disso, ainda tem uma espécie de "meet & greet" com o carismático Popeye, um dos sicários mais sanguinários de Escobar, que matou mais de 250 pessoas – inclusive uma namorada que pretendia dedurar o chefão.

Tchibum Nuclear

A morte pede carona (Foto: Divulgação/Netflix)

O corajoso apresentador, que mais parece um desses filhos do Caetano Veloso que estão gemendo em todas as trilhas de novelas da Globo, resolve nadar em um aprazível lago do Cazaquistão. Como informação adicional, importante notar que o idílico local foi criado a partir de uma explosão nuclear.

Meu amigo Dahmer

Memorabília (Foto: Netflix/Divulgação)

Serial killers são famosos por atraírem a insólita estima de grandes séquitos de fãs. E eis que ele convida uma notória entusiasta de Jeffrey Dahmer, o canibal que fez dezenas de vítimas no começo dos anos 90, para um passeio pela cidade natal do psicopata, Milwaukee. E lá eles encontram outras mulheres que fazem despedidas de solteira em um tour pelos points preferidos de Dahmer, além de bater um papo com a advogada do falecido.

Cada episódio tem 3 destinos em um mesmo país ou região. A edição é ágil e divertida, apesar dos temas cascudos. No Japão, por exemplo, David visita as cidades fantasmas ao redor de Fukushima enquanto tenta sobreviver à radiação, conhece a floresta dos suicidas e ainda vai até uma ilha abandonada nos anos 70.

"Turismo Macabro" é a versão maldita de programas como "Vai Pra Onde?", mas também não deixa de ser uma gentrificação de populares canais do YouTube como "Exploring With Josh", que começou visitando shoppings abandonados e hoje viaja pelo mundo em busca de cidades radioativas.

De qualquer forma, fica a sugestão de pautas para apimentar as próximas temporadas do decano programa de Bruno de Luca no Multishow.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Sobre o autor

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002

Chico Barney