Topo

Cassetas mandam bem melhor que Bonner em entrevistas com presidenciáveis

Chico Barney

18/09/2018 20h32

Sabatina Tabajara (Foto: Reprodução)

Em meio a piadinhas de duplo sentido, o Casseta & Planeta continua fortalecendo os pilares da democracia. Quem diria que os decanos humoristas ajudariam a iluminar cantos menos investigados do pleito neste distópico ano de 2018?

Hubert, Hélio de la Peña, Beto Silva e Marcelo Madureira estão sabatinando os candidatos a presidente. Por enquanto, como era de se esperar, apenas os nanicos toparam a aventura. Os primeiros foram Vera Lúcia do PSTU e Eymael do DC.  No próximo episódio, João Amoêdo, do Partido Novo, já está garantido.

Os papos estão ótimos. Com leveza, os humoristas tratam de questões relevantes e ajudam o amigo eleitor a conhecer melhor essas figuras periféricas da nossa democracia. Mesmo Madureira, que errou a mão em comentários raivosos sobre política nos últimos tempos, esbanja fairplay.

Claro que também somos apresentados às inevitáveis imitações de Lula e Bolsonaro (Foto: Reprodução)

Surpreendentemente, é possível conhecer em detalhes o pensamento vivo de José Maria Eymael, o democrata cristão, graças a perguntas cretinas tipo "vai ter Ministério do Jingle?", "o candidato fica a frente ou atrás do movimento gay?" e "essa família você tá considerando apenas o núcleo familiar, pai, mãe e filho, ou compreende também o cunhado encostado, a sogra chata?"

E Vera Lúcia, que só tem tempo para berrar "rebelião" no horário eleitoral, consegue desenvolver melhor seu raciocínio por conta de questionamentos como "vai ter fuzilamento (no seu eventual governo)?", "tem corrupto na esquerda?" e "você nunca conheceu um burguês gente boa?"

Mesmo sem nenhum compromisso com a seriedade, conseguiram fazer um trabalho muito mais esclarecedor para o público do que aquela rinha do Jornal Nacional protagonizada por William Bonner e Renata Vasconcellos. Torço para que os candidatos viáveis também resolvam enfrentar a simpática sabatina dos humoristas.

Claudio Manoel não participou dos primeiros episódios por conta de outros compromissos, mas está confirmado na entrevista com Amôedo. Reinaldo, que não é bobo nem nada, prefere dedicar seu tempo ao jazz.

Assista aos episódios que já estão disponíveis:

"Eu sei o poder de penetração da Casseta", diz Eymael

"Não é pela ideologia que você se corrompe", garante Vera Lúcia

 

 

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Sobre o autor

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002

Chico Barney