Topo

Luzia recorre a métodos imorais para punir Karola em "Segundo Sol"

Chico Barney

27/09/2018 22h16

O carinho da torcida (Foto: Reprodução)

Karola, personagem da Deborah Secco em "Segundo Sol", foi submetida a uma humilhação extrema no capítulo desta quinta-feira. Enquanto anunciava para uma grande plateia o show de Beto Falcão (Emílio Dantas), começaram a exibir no telão atrás dela cenas da personagem praticando sexo com Remy (Vladimir Brichta), irmão do cantor de axé. Ou seja, a prova de uma traição.

Foi uma vingança planejada por Luzia (Giovanna Antonelli), a mocinha da trama. Revoltada com a notícia de que Karola havia roubado seu filho anos atrás, achou por bem vazar uma sextape. O nome da prática, moralmente condenável em qualquer sociedade minimamente civilizada, é "revenge porn", ou pornografia de vingança.

É o tipo de conteúdo que abunda em grupos de WhatsApp e, evidentemente, em sites de pornografia. Foi uma estratégia razoavelmente machista da popular marisqueira, assim como a falta de um olhar crítico de qualquer outro personagem da novela. Chega a impressionar pela falta de conexão dos realizadores da produção com tão relevante questão social.

A marcha da insensatez (Foto: Reprodução)

E o "slut-shaming" foi pesado, com o público jogando todo tipo de gororoba no rosto de Karola enquanto a vilã se desesperava no palco. O mocinho da trama, que fingiu estar morto durante quase 20 anos, ainda chamou a ex-mulher de vagabunda, no que foi plenamente apoiado pela família.

Claro que o efeito catártico de ver a inimiga dos supostos heróis se dando mal é algo normal e muito necessário, ainda mais em uma trama chulepenta como a de "Segundo Sol". E não há dúvidas de que Karola fez mal a vários personagens e certamente merece o pior. Só é uma pena que a tal vingança tenha vindo em termos tão criticáveis, ainda mais em tempos sombrios onde nosso país aparenta carecer de bússolas morais de todos os lados.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Sobre o autor

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002

Chico Barney