Topo
Blog do Chico Barney

Blog do Chico Barney

Antes do live-action com Beyoncé, O Rei Leão teve versão pagode com Exalta

Chico Barney

24/11/2018 10h45

Simba do pagode e Simba do live-action (Foto: Reprodução)

MUITA COISA boa aconteceu para o Exaltasamba no ano de 2010. Logo no primeiro bimestre, o lançamento do CD "Roda de Samba do Exalta", que dava sequência à boa repercussão do DVD "Ao Vivo na Ilha da Magia", do ano anterior. No segundo semestre, viria o inesquecível "25 Anos Ao Vivo", que serviu como catalisador para a melhor e derradeira fase da banda.

O prenúncio de que aquele seria um grande ano para os pagodeiros foi lançado em janeiro.

"Disney Adventures in Samba" foi um álbum produzido por Alceu Maia reunindo os grandes talentos do gênero em uma pérola atemporal. Figuras como Alexandre Pires, Molejo, Daniela Mercury, Martinho da Vila e Alcione cantaram temas dos filmes clássicos da casa de Mickey Mouse. E ainda teve Arlindo Cruz em composição inédita, contando uma saga que envolvia até João Bafo de Onça e um banjo.

Coube a Thiaguinho e Péricles, a melhor dobradinha do pagode neste século, encarnar Simba e Zazu na versão de "O Que Eu Quero Mais é Ser Rei", da trilha de O Rei Leão. O disco, portanto, foi responsável por oferecer ao mundo a oportunidade de ouvir o Exaltasamba cantando uma música original de Sir Elton John ("I Just Can't Wait to Be King", em inglês).

Heróis nacionais (Foto: Reprodução)

A canção emula o papo entre um experiente integrante da vida selvagem com um imberbe e promissor talento cheio de vontade para abraçar o mundo. Não consigo imaginar astros melhores do que Péricles e Thiaguinho na versão 2010 para encarnar a situação.

Já às voltas com o sucesso para além dos limites do pagode com "Livre para voar", "Valeu" e "Fui", a carreira solo parecia cada vez mais irresistível para Thiaguinho. Louco de ansiedade para se tornar rei, os hits posteriores "Tá vendo aquela lua" e "Um minuto pra falar" foram fundamentais em um processo que culminaria no encerramento das atividades do Exalta dois anos depois.

A mensagem da canção de "O Rei Leão" parece até profética nesse contexto.

De qualquer forma, Péricles preferiu não continuar com a banda e também partiu para a carreira solo, conquistando uma estabilidade até maior que a do ex-parceiro. O Exalta retomou as atividades de maneira não-canônica, ou seja, não reconhecida pelos outros integrantes clássicos, e sem conquistar o engajamento do público.

Enquanto isso, o mundo inteiro se emociona com o trailer da nova versão que a Disney vai lançar para a saga de Simba, com direito a participação de Beyoncé e tudo. Ainda prefiro a releitura que encantou os exaltamaníacos.

Ouça "O que eu quero mais é ser rei" nas envolventes vozes de Thiaguinho e Péricles.

Bônus: faixas selecionadas do disco "Disney Adventures in Samba"

Molejo – Eu vou (Branca de Neve e os 7 anões)

Alcione & Sylvinha – A Bela e a Fera

Arlindo Cruz – Pagode na Disney

Leia também:

Como Thiaguinho e o Brasil perderam o rumo do sucesso

Thiaguinho vira cantor de karaokê para faturar dinheiro

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Sobre o autor

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002