Topo
Blog do Chico Barney

Blog do Chico Barney

"Escolinha" já rendeu como homenagem e deve investir em personagens novos

Chico Barney

02/12/2018 12h35

Foto: Reprodução

A NOVA "Escolinha do Professor Raimundo" é uma homenagem aos bons tempos do humor televisivo que a Globo produz em parceria com o Viva –canal cada vez mais escanteado e provavelmente condenado ao oblívio em um futuro próximo.

Com uma reunião eloquente, quase megalomaníaca, de talentos em suas fileiras, o programa diverte todas as idades e faz os cidadãos acima dos 30 anos verterem lágrimas, com saudades de um tempo que não volta mais.

O texto é bom, os atores são melhores ainda, mas quem conheceu o original sabe que tudo carece de alguma alma.

Assistir durante anos a fio Bruno Mazzeo e Lúcio Mauro Filho emulando os improvisos dos próprios pais nos papéis de Professor Raimundo e Aldemar Vigário é um pouco demais. O convite ao caos de 20 anos atrás virou uma sequência de passos de dança milimetricamente calculados.

Tendo em vista que a Globo conseguiu escalar um dos elencos mais poderosos de sua história para o projeto, que tal testar novos personagens? Essa sempre foi uma constante na "Escolinha" original –uma rotatividade notável que fez nascer em mim uma irresistível tendência à ansiedade.

Foto: Reprodução

Seria ótimo ver o que Marcelo Adnet, Dani Calabresa, Marcius Melhem, Ellen Rocche, Codinome Beijaflor e Assis Chateubriand teriam a oferecer em personagens inéditos, criados especialmente para as novas temporadas. Ou ainda observar como criações selvagens feito a eterna Valéria Bandida do Rodrigo Sant'Anna se comportaria em sala de aula.

Um blend entre personagens clássicos e novidades seria muito bem-vindo.  A melhor homenagem à obra de Chico Anysio e seus asseclas seria comprovar a longevidade de um formato tão simples quanto a genial "Escolinha".

Espero que façam este texto chegar aos engravatados de Curicica responsáveis pela atração.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Sobre o autor

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002