Topo
Blog do Chico Barney

Blog do Chico Barney

Pica-Pau quase perde namorada para brasileiro talarico em nova animação

Chico Barney

03/12/2018 19h36

Foto: Reprodução

O ESTÚDIO Universal fez uma jogada genial ao observar a quantidade de canais piratas que exibiam suas animações no YouTube: resolveu fazer uso das mesmas armas.

Compilações de episódios antigos, além de transmissões ao vivo com, bom, mais episódios antigos, fazem a festa dos nostálgicos entusiastas do Pica-Pau. Diz-se à boca pequena que o personagem sustenta uma popularidade ridiculamente maior por aqui do que nos Estados Unidos, onde é um fetiche relegado a uns poucos senhores de idade.

Quando notou que o pássaro com sérias dificuldades no tocante ao convívio social gozava de bom público no Brasil, o estúdio preparou um live action protagonizado pela estrela em constante ascensão Thaila Ayala, o segredo mais bem guardado da dramaturgia nacional. O filme foi lançado apenas nos cinemas daqui, tendo uma passagem direto para os serviços on-demand no restante do mundo.

O chamego com os fãs situados abaixo da Linha do Equador continua com uma nova série animada que estreou hoje no canal "Pica-Pau em Português". São 10 episódios de uma animação das mais baratas, que remetem ao material realizado em flash no começo deste século. A dublagem em português, charme que ajudou a motivar tamanho sucesso nestas terras, também está longe do brilho de antanho.

Imagem: Reprodução

As novas aventuras parecem se ligar diretamente à fase menos clássica do personagem, quando inventaram uma namorada e sobrinhos para ele, como se fosse um Pato Donald da quarta divisão. Nada de Pica-Pau biruta agressivo e revoltado, apesar de manter uma ou outra transgressão ao longo da temporada.

O mais eloquente aceno para os fãs brasileiros é o episódio "Blame it on Rio", onde o pássaro da cabeça vermelha resolve trazer a namorada para umas férias no Rio de Janeiro. A moça acaba se engraçando com o guia turístico, um macaquinho carioca muito do vacilão, que não se faz de rogado e fica passeando de mãos dadas com a condecorada do Pica-Pau.

A dinâmica mais uma vez faz lembrar as piores passagens do Pato Donald, naquelas situações esdrúxulas em que a Margarida era descrita como uma interesseira que adorava a boa sorte do primo Gastão.

Como o macaquinho é carioca e brasileiro, a sorte não estará com ele até o final do episódio. Mas tudo termina bem depois de um festival de clichês tupiniquins, sem deixar escapar o pau-de-selfie no Pão de Açúcar, a água de coco na orla da praia e até um amistoso da seleção brasileira no Maracanã.

Perdeu, playboy (Imagem: Reprodução)

Os outros episódios analisados pelo blog são um pouco mais divertidos, talvez por não precisarem das amarras de um briefing para agradar a um público específico. Tem a eterna briga com o Leôncio e até uma desavença com alienígenas.

A série não deve conseguir angariar novos fiéis para a seita de aficionados brasileiros do Pica-Pau, além de provavelmente irritar bastante os fãs mais fervorosos.

De qualquer forma, vale como curiosidade. Mórbida, se o amigo leitor já estiver na fase adulta.

Veja a aventura do Pica-Pau passeando pelo Rio com a namorada e o macaquinho talarico:

Clique aqui para ver todos os episódios da nova série no YouTube.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Sobre o autor

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002