Topo
Blog do Chico Barney

Blog do Chico Barney

Tom Cavalcante se reinventa como astro de cinema: será nosso Vin Diesel?

Chico Barney

07/01/2019 20h41

Foto: Reprodução

Tom Cavalcante estourou no começo dos anos 90 como uma lufada de ar fresco na Escolinha do Professor Raimundo. O amistoso alcoólatra João Canabrava encantou o público de todas as idades, se transformando rapidamente em uma mania nacional.

Resumindo de maneira rápida e rasteira sua trajetória, Cavalcante ganhou ainda mais popularidade com as primeiras temporadas do "Sai de Baixo". Saiu para um projeto solo mal resolvido, o "MegaTom", depois foi para o Zorra Total e dali partiu para passou uma longa temporada na Record, com o inesquecível "Show do Tom".

Quem sintonizasse na TV dos bispos durante a noite poderia se deparar com as impagáveis sátiras a "O Aprendiz", "Tropa de Elite" e muitos outros saborosos produtos da indústria cultural tupiniquim que marcaram aquela época –o programa foi ao ar entre 2004 e 2011.

O período fora da Globo fez com que os engravatados de Curicica, naquele período ainda cabreiros em admitir que outras empresas de comunicação existiam no país, acabassem por enfiar Cavalcante em uma geladeira, de onde saiu apenas em 2015. Provavelmente por isso, o humorista ficou de fora das primeiras ondas das globochanchadas, as comédias cinematográficas que causaram grandes congestionamentos em shopping centers neste século.

Com o caso resolvido, Tom Cavalcante finalmente estreou como protagonista de um filme em 2017, no divertidíssimo "Os Parças". Dirigido pelo mesmo responsável por títulos cults como "Shaolin do Sertão" e "Cine Holliúdi", a historia reúne ainda Whindersson Nunes, Tirulipa Júnior e Bruno de Luca –uma escalação suficientemente lisérgica que, por si só, já valeria o ingresso.

O filme fez muito sucesso, chegando ao posto de 4ª maior bilheteria do ano no país. Se fosse em 3D, provavelmente teria superado os números da chumbrega adaptação da "Liga da Justiça". O projeto foi expandido e os realizadores já anunciaram múltiplas sequências em diferentes plataformas, transformando "Os Parças" no "Avatar" brasileiro.

Além disso, o ator está encabeçando seu segundo grande projeto nos cinemas: a versão para tela grande do "Sai de Baixo". Pelo trailer que foi liberado hoje, podemos esperar mais uma comédia rasgada para fazer jus ao material original.

Perto de completar 60 anos, é ótimo ver Tom Cavalcante desbravando as possibilidades do cinema comercial. Com seu estilo popular e o talento nato para fazer diferentes tipos, tem tudo para se tornar um dos grandes campeões de arrecadação, como já foram Leandro Hassum e Ingrid Guimarães.

Caso "Sai de Baixo" e as continuações de "Os Parças" continuem arrastando multidões para os cinemas, Tom Cavalcante poderá se tornar o Vin Diesel dos trópicos: um sinônimo de blockbuster divertido e garantia de qualidade.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Sobre o autor

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002